domingo, 24 de junho de 2012

A Fé Em Ação


         No livro de Tiago A Palavra nos mostra que a fé sem obras é morta. Tiago 2:17.                  
        A fé para ser operante e funcionar, precisa ser acompanhada de ações que correspondem àquela declaração de fé. Tiago 2:18.
          Fé tem que ser ativa e não passiva.
         A fé que recebe de Deus é aquela que está pronta para fazer aquilo que o Senhor determinar para fazer. Um número grande de pessoas está acomodado, esperando que as coisas caiam dos céus, esperando que alguém venha trazer da parte de Deus a sua resposta, e vivem num ciclo de fracassos, de derrotas e de murmurações, pois este tipo de fé não recebe nada de Deus, pois a fé de Deus é uma fé que age à altura daquilo que o Senhor prometeu em Sua Palavra.
         Muitas vezes a enfermidade vem e leva as pessoas ao leito, elas pedem oração, e em nenhum momento dão um passo de fé para sair do leito e agir à altura daquela oração que foi feita.
         A fé em ação crê e age à altura daquilo que está crendo. Muitos estão querendo um emprego e então não fazem nada para que este emprego apareça, muitos ficam em casa esperando que o emprego caia do céu, e não saem à procura daquilo que o Senhor já lhes prometeu.                      
         A fé funcionará a seu favor se você crer, confessar e agir. Se você crê, você agirá.
O Senhor já nos deu todas as coisas em Cristo Jesus. Em Efésios 1:3 A Palavra declara que nós já fomos abençoados com toda sorte de bênçãos espirituais nas regiões celestiais em Cristo Jesus. Agora a nossa tarefa é crer e agir correspondente àquilo que cremos. Tiago 1:22.

sexta-feira, 15 de junho de 2012

O que cristo fez em mim


Quando nós recebemos Jesus Cristo como o Senhor de nossas vidas, imediatamente, nós passamos a ser uma nova criatura em Cristo Jesus. II Cor. 5:17(Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo.) O ser uma nova criatura, indica tudo aquilo que Cristo fez, faz e fará em nossa vida. No novo nascimento nós recebemos a própria natureza de Deus. II Pedro 1:4(Pelas quais ele nos tem dado grandíssimas e preciosas promessas, para que por elas fiqueis participantes da natureza divina, havendo escapado da corrupção, que pela concupiscência há no mundo).
As características de nosso Pai estão evidenciadas em nosso espírito. Recebendo e andando a altura destas características estaremos nos livrando das corrupções e das paixões que há no mundo.

Em II Cor. 5:21 a Palavra afirma que Cristo se fez pecado por nós para Nele fossemos feito a justiça de Deus. Nós somos a justiça de Deus nesta terra. Romanos 3:22 e 26(sto é, a justiça de Deus pela fé em Jesus Cristo para todos e sobre todos os que crêem; porque não há diferença.Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus;). Isto significa que a nossa situação diante de Deus está correta, e não existe nenhuma condenação para nós. Romanos 8:1(Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito.)

1º Ser a justiça de Deus nos possibilita andar nesta terra, com a consciência de que sempre somos vencedores, sobre o diabo, a carne e o mundo. I  João 5:4(Porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo, a nossa fé..); Apocalipse 12:11(E eles o venceram pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do seu testemunho; e não amaram as suas vidas até à morte); Romanos 6:14(Porque o pecado não terá domínio sobre vós, pois não estais debaixo da lei, mas debaixo da graça.)
2º Ser a justiça de Deus significa ter um relacionamento diante de Deus sem nenhum complexo de inferioridade. I Coríntios 8:6(Todavia para nós há um só Deus, o Pai, de quem é tudo e para quem nós vivemos; e um só Senhor, Jesus Cristo, pelo qual são todas as coisas, e nós por ele).
3º Ser a justiça de Deus é ter um relacionamento com Ele, sem nenhum senso de indignação. Colossenses 1:12(Dando graças ao Pai que nos fez idôneos para participar da herança dos santos na luz;).
4º Ser a justiça de Deus é ter um relacionamento com Ele, sem qualquer sentimento de culpa. Romanos 8:1(Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito.).
5º Ser a justiça de Deus é ter um relacionamento com Ele, sem qualquer atitude de reprovação. I João 3:20(E qualquer coisa que lhe pedirmos, dele a receberemos, porque guardamos os seus mandamentos, e fazemos o que é agradável à sua vista.); Romanos 1:7(A todos os que estais em Roma, amados de Deus, chamados santos: Graça e paz de Deus nosso Pai, e do Senhor Jesus Cristo.).
6º Ser a justiça de Deus é ter um relacionamento com Ele, sem qualquer senso de necessidade ou de falta de alguma coisa. Filipenses 4:19(O meu Deus, segundo as suas riquezas, suprirá todas as vossas necessidades em glória, por Cristo Jesus.).
7º Ser a justiça de Deus é ter um relacionamento com Ele, sabendo que Ele nos ama como amou Jesus quando esteve nesta terra. João 17:23(Eu neles, e tu em mim, para que eles sejam perfeitos em unidade, e para que o mundo conheça que tu me enviaste a mim, e que os tens amado a eles como me tens amado a mim.).
08º Ser a justiça de Deus é ter um relacionamento com Ele, de forma a andar sempre sarado. I Pedro 2: 24(Levando ele mesmo em seu corpo os nossos pecados sobre o madeiro, para que, mortos para os pecados, pudéssemos viver para a justiça; e pelas suas feridas fostes sarados.).


Aquele que entende o que Cristo fez para conquistar a nossa justificação anda nesta terra com um espírito de intrepidez e de ousadia, reconhecendo que Deus é o seu Pai, e que Ele estará sempre pronto a lhe defender em qualquer situação. Cristo nos deu habilidade de entrarmos na presença de Deus com muita confiança mediante a fé Nele, pois pelo Seu sangue temos livre acesso diante de Deus.
O Senhor também nos ensina que ser a Sua justiça nos possibilitará, orar com toda a eficácia, pois sabemos que somos ouvidos e estamos certos que obtemos os pedidos que lhe temos feito. Tiago 5:16(onfessai as vossas culpas uns aos outros, e orai uns pelos outros, para que sareis. A oração feita por um justo pode muito em seus efeitos.); I João 5:14 e 15(E esta é a confiança que temos nele, que, se pedirmos alguma coisa, segundo a sua vontade, ele nos ouve.E, se sabemos que nos ouve em tudo o que pedimos, sabemos que alcançamos as petições que lhe fizemos).
Em Cristo nós passamos a ser filhos de Deus. João 1:12(Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome;). A que família nós pertencemos é que fará toda a diferença em nossas vidas. Ser da família de Deus nos dá direitos por herança, e em Cristo nós somos herdeiros de uma gloriosa herança.
Paulo em Efésios 1:18(Tendo iluminados os olhos do vosso entendimento, para que saibais qual seja a esperança da sua vocação, e quais as riquezas da glória da sua herança nos santos;) ora para os irmãos receberem a revelação da gloriosa riqueza da herança que eles possuíam em Cristo Jesus. De fato nós somos ricos em Cristo, pois pela Sua pobreza nos tornamos ricos.
  
Cristo se fez pobre por nós para que Nele nos tornássemos ricos. II Cor. 8: 9(Porque já sabeis a graça de nosso Senhor Jesus Cristo que, sendo rico, por amor de vós se fez pobre; para que pela sua pobreza enriquecêsseis).
Ele se fez filho do homem para que você fosse feito filho de Deus. João 1:12(Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome;).
Ele se fez pecado para que você fosse feito a justiça de Deus. II Coríntios 5:21(Aquele que não conheceu pecado, o fez pecado por nós; para que nele fôssemos feitos justiça de Deus.).
Ele se fez maldição para que você fosse abençoado Nele, com toda sorte de bênçãos. Gal. 3:13(Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós; porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro;); Efésios 1:3(Graça e paz da parte de Deus Pai e do nosso Senhor Jesus Cristo,).
Ele levou sobre si todas as suas enfermidades para que você fosse completamente sarado. Isaías 53:3 e 4(Era desprezado, e o mais rejeitado entre os homens, homem de dores, e experimentado nos trabalhos; e, como um de quem os homens escondiam o rosto, era desprezado, e não fizemos dele caso algum.Verdadeiramente ele tomou sobre si as nossas enfermidades, e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus, e oprimido.); I Pedro 2:24(Levando ele mesmo em seu corpo os nossos pecados sobre o madeiro, para que, mortos para os pecados, pudéssemos viver para a justiça; e pelas suas feridas fostes sarados..).
Ele morreu a sua morte, para que você viva a Sua vida. Gal. 2:20(já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim.); I Jo. 5:11 a 13(E o testemunho é este: que Deus nos deu a vida eterna; e esta vida está em seu Filho.Quem tem o Filho tem a vida; quem não tem o Filho de Deus não tem a vida.Estas coisas vos escrevi a vós, os que credes no nome do Filho de Deus, para que saibais que tendes a vida eterna, e para que creiais no nome do Filho de Deus.).
Ele se fez derrotado na cruz para que você fosse vitorioso. Romanos 8:37(Mas em todas estas coisas somos mais do que vencedores, por aquele que nos amou.).
Ele entrou na terra pelo nascimento físico, para que você entre no Reino de Deus pelo novo nascimento, o da água e do espírito. João 3:3 a 6(esus respondeu, e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.Disse-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer, sendo velho? Pode, porventura, tornar a entrar no ventre de sua mãe, e nascer?Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus.O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito.).
Ele se revestiu da natureza humana, para que você fosse revestido da natureza divina. II Pedro 1:4(Pelas quais ele nos tem dado grandíssimas e preciosas promessas, para que por elas fiqueis participantes da natureza divina, havendo escapado da corrupção, que pela concupiscência há no mundo.).

 O que Cristo fez por nós só é entendido pela revelação do Espírito Santo, e cabe a cada um de nós nos enchermos do Espírito para compreendermos aquilo que nos é de direito em Cristo.
Muitos dizem: Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano, o que Deus preparou para aqueles que o amam, como se este versículo indicasse que nós não podemos entender os mistérios de Deus. Mas graças a Deus pelo Espírito Santo que nos revela todas as coisas, até mesmo as profundezas de Deus. I Coríntios 2:9 e 10(E para isso vos escrevi também, para por esta prova saber se sois obedientes em tudo.E a quem perdoardes alguma coisa, também eu; porque, o que eu também perdoei, se é que tenho perdoado, por amor de vós o fiz na presença de Cristo; para que não sejamos vencidos por Satanás;).
  
Amado (a), você precisa saber o que Cristo fez por você na redenção. É tempo de buscar e de receber revelações daquilo que somos, temos e podemos em Cristo. Efésios 5:17(Por isso não sejais insensatos, mas entendei qual seja a vontade do Senhor.) o Senhor nos orienta a procurar conhecer a vontade do Senhor, veja bem à vontade de Deus nos está disponível, mas somos nós que procuramos conhecê-la com um busca diligente e persistente. Em Mateus 7: 7(Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e encontrareis; batei, e abrir-se-vos-á.) a Palavra nos ensina pedi, e dar-se-vos-á, batei, e abrir-se-vos-á, e buscai, e encontrareis.
É você quem busca, é você quem bate, é você quem pede, enfim é você que se compromete em saber o que Cristo fez, faz e fará por ti.





quinta-feira, 7 de junho de 2012

Deus nossa justiça


A definição comum de JUSTIÇA é  “dar a cada um (a) o que lhe é devido”, ou “ dar a cada um(a) o que é do seu direito”. Na sociedade humana, quando alguém comete o crime de roubar e é apanhado para ir a julgamento, é condenado a cumprir uma pena. Esta é a justiça dos homens. Se o indivíduo se arrepender do ato cometido, a pena pode ser encurtada e até perdoada. Mas o crime nunca é perdoado, pois o seu registro fica no cadastro do indivíduo.

Mas se estivermos a falar da justiça divina, o caso apresenta algumas mudanças. O mesmo crime (ou pecado) de roubar, ou qualquer outro pecado (ou crime), é condenável e condenado. No entanto, o crime pode ser perdoado - apagado - na sua totalidade, através do perdão. E mais ainda se ao perdão se seguirem boas obras, obras de amor. É impossível a um ser humano compreender a justiça de Deus através de um raciocínio racional e mundano. A justiça de Deus baseia-se no amor, algo a que as nossas leis humanas não obrigam. É que, o amor, é para os homens muito mais do que dar a cada um o que lhe é devido. Mas para o Deus dos cristãos, o amor é o que devemos ao próximo, a todo e cada próximo. É uma justiça muito mais exigente e difícil de expressar em palavras e praticar.

Uma definição simples da justiça divina é que ela é o atributo que reflete a integridade moral de Deus. A justiça de Deus não inocenta os culpados, por mais escondidos que eles estejam, nem culpa os inocentes, por mais caluniados que eles sejam. Deus é onisciente e conhece a dimensão exata da nossa culpa, e também sabe quando alguém está transferindo sobre outrem uma falsa culpa. Assim, quando Adão lançou a sua acusação contra Deus e sua esposa, pelo seu pecado, o Senhor puniu todos segundo a culpa de cada um. Não há injustiçados nem omissões no tribunal divino.

Se Deus não fosse justo em seu governo não poderia haver organização sobre a terra e nem uma História universal. Os homens já há muito se teriam tornado feras selvagens e se teriam destruído uns aos outros. Assim mesmo, a História universal não é o juízo universal e nem “toda a culpa é paga sobre a terra”. Pelos textos a seguir percebemos que a justiça de Deus continua sendo um artigo de fé: “Será, então, que Deus não vai fazer justiça a favor do seu próprio povo, que grita por socorro dia e noite? Será que ele vai demorar a ajudá-lo? (Lucas 18.7) “Eles gritavam com voz bem forte: Ó Todo-Poderoso, santo e verdadeiro! Quando julgarás e condenarás os que na terra nos mataram?”(Apocalipse 6.10).

A justiça de Deus tem motivo certo e medida certa. Embora a santidade ofendida seja de grau infinito, exigindo uma punição eterna, ela não será aplicada nos escolhidos de Deus, pois, esta punição foi colocada no amado Filho, sobre a cruz. Mas, por causa do seu redentor propósito eterno, Ele decidiu condicionar o Seu perdão ao nosso arrependimento (At 3. 19). Ele nos pune para manifestar a sua glória, sem excessos, corrigindo e educando-nos para vivermos a Sua santidade, à imagem de Cristo.

A justiça de Deus não é negociada, não é comprada, nem é subornada. A sua justiça muitas vezes, ao nosso parecer, é lenta: porque ela não está a serviço de poder econômico algum, de poder político algum, de religioso algum. Deus é independente de qualquer necessidade e absoluto em suas decisões. Nada pode intimidá-lo na aplicação da sua justiça. Ninguém pode manipular os resultados dos seus juízos, nem torcer os padrões da sua retidão.
Deus retribui a cada um segundo a sua medida.

A justiça de Deus separa o falso do verdadeiro, o joio do trigo, o fingido do autêntico, o condenado do perdoado, o incrédulo do crente, o perdido do salvo. A justiça de Deus coloca de um lado as boas obras realizadas para conquistar a sua benevolência e do outro, as boas obras produzidas pelo coração purificado e agradecido. Deus não erra em suas sentenças, bem como é exato em suas recompensas.

A justiça de Deus traz à tona os pecados não confessados nem abandonados, e joga no lixo os pecados arrependidos.  A justiça de Deus é terrível para aqueles que amam mais a impiedade do que a Sua santidade. Ela se manifesta agora de forma esporádica e há de se revelar no futuro próximo de forma conclusiva. É o que chamamos de juízo final! A Escritura declara em tom absoluto e solene: “Deus é justo juiz, Deus que sente indignação todos os dias” (Sl 7. 11). Por essa razão não nos cabe fazer justiça com as próprias mãos conforme Romanos 12.19: “Não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas dai lugar à ira; porque está escrito: A mim me pertence a vingança; eu é que retribuirei, diz o Senhor”.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...